clique aqui e receba as atualizações do blog em seu email


INÍCIO AS PALAVRAS MUSICADAS AS OUTRAS PALAVRAS ATIVIDADE DIGITAL CONTATO


Publicações mais lidas no Blog do Alex Pinheiro:

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Na sessão de hemodiálise

Conto publicado no jornal Taperá, 10 de agosto de 2013
O cheiro era de canjica em casa da vó. Fechou os olhos e se lembrou de perder as vistas no horizonte enquanto mascava o coco no doce. Lembrou-se de seu irmão murmurando: “Não coma! É sopa de dentes". Agora seu tédio se vestia de três dias da semana a quatro horas por dia, e a lembrança das frequentes náuseas e vômitos tímidos que o levaram ao médico numa manhã nublada de um inverno mofado. Agora vencia a eritropoetina entrando em seu corpo. As sessões de hemodiálise retiravam...
substâncias indesejadas em excesso e, na volta, traziam sensações do estranho; como aquele exato momento em que viu entrar em sua primeira vez, tensa e pálida, Fátima, uma manicura loira de pernas grossas desejadas em todo o Jardim Tropical. Acalmá-la seria perfeito! Sentiu seu perfume por mais tempo que os habituais dois minutos na fila do açougue. Falou tanto que, depois sozinho em casa, irritou-se. Pensava em desculpas quando ouviu: “... Este número de telefone não existe”. Hoje são casados e têm quatro filhos.

*Originalmente publicado na coluna "conto... ou não conto?", do jornal Taperá, em 10 de agosto de 2013.

Alex Pinheiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

a imagem-título é uma invenção de Mariah

 
Google Analytics Alternative