clique aqui e receba as atualizações do blog em seu email


INÍCIO AS PALAVRAS MUSICADAS AS OUTRAS PALAVRAS ATIVIDADE DIGITAL CONTATO


Publicações mais lidas no Blog do Alex Pinheiro:

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Sejamos Putos

Ok. Tudo bem. Vou dizer. Sou mesmo um puto. E daí! Quem não o é? Estive parado por quase um segundo e insisto: "Quem não é?!". Sem suspense ou avalanche ideológica reflito de contínuo e consciência que o "crime compensa sim!". E meu espelho é dos mais significativos: você.
.
Meu surto idílico e insustentável tem lá seus propósitos pouco pacíficos, é verdade, mas quem gosta de ficar em casa sentado é sofa. Penso que alguns coquetéis molotovs e outro tanto exagerado de insultos dão resultados, mas cansam, machucam, queimam. Embora os semáforos encéfalopatas e o vento bucólico sejam agradáveis, a intenção maior é clara no objetivo de amamentar de doce leite aquele que não deve ver a seca nas pastagens e o petróleo no lago. Mas eu não bebo leite!
.
Estou enquadrado em acompanhar o golpe de estado em Honduras ao mesmo tempo em que desenvolveu-se, nas entranhas das reconhecidas mídias sociais, uma manifestaçã-de-sofá propositando a saída, da presidência do Senado, do coronel José Sarney. Aí, enquanto assistia a
TeleSUR ser sequestrada e o El Heraldo ser abarcado pelo governo golpista, fui questionado sobre minha escolha em divulgar os acontecimentos no inexpressivo e irrelevante país da América Central. A alegação era de que "eles estão lá na puta que o pariu", e um arremate de doer o coração: "o que você tem de ver com isso?".
.
É por isso que sou puto. E o sou com gosto. Pois não se importam com sua manifestação porca se ela estiver distante já que, "o que os olhos não vêem o coração não sente". Uma roubadinha aqui, um contratinho ilegal ali, uma licitaçãozinha às escuras acolá e tudo continua na mesma, uma vez que o próprio Sarney, conluiado com a bancada do governo, não teve mais que uma diversão barata na última quarta-feira. No entanto, ele anda conseguindo o que quer embora precise articular pessoas, comprar senhores e dialogar com o demônio. Pensando bem, vale a pena herdada.
.
Portanto, lembrar que o golpe de 64 percorreu caminho semelhante ao que acontece agora nas américas ou que sentado no sofá não dá pra fazer imediatismo, é pura falta do que fazer. Vamos ser putos também. Mas já adianto: ser puto dá trabalho!
.
Alex Pinheiro
.
Corre no B7C um poema meu intitulado "liquefeito" e dedicado aos poetas amigos que comemoram 3 anos ininterruptos de blogosfera. Parabéns, guerreiros!
.

2 comentários:

  1. Sejamos Putos, mas sejamos agora, enquanto jovens!

    ResponderExcluir
  2. Pois é, caro poeta! E quem não fica puto? Estar puto já faz parte de nosso cotidiano! Mas entre "estar" e "ser", para nós brasileiros existe um abismo! Ainda bem, que essa vantagem temos nós latinos que não precisamos conjugar o verbo "to be".
    Bjs

    ResponderExcluir

a imagem-título é uma invenção de Mariah

 
Google Analytics Alternative