clique aqui e receba as atualizações do blog em seu email


INÍCIO AS PALAVRAS MUSICADAS AS OUTRAS PALAVRAS ATIVIDADE DIGITAL CONTATO


Publicações mais lidas no Blog do Alex Pinheiro:

quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

A Louca - II

.
– Ou cê entra agora ou chamo o Olavo! Tá achando que o mundo gira ao seu redor?! Quem cê pensa que é?! Acorda nina! Tá achando que vo ficá aqui brincando de boa pessoa?! Cê tem que saber seu lugar! Cansei de você! Sua loca maldita! Juro que te coloco sozinha no escuro! Sua retardada idiota! Vâmo! Vâmo! Vâmo!

A mulher, com fala ininterrupta, mexia desesperadamente a cabeça caminhando de um lado a outro em insultos que a faziam vermelha em todo o rosto. O cabelo mexia pouco, a mão tremia muito e seu tronco agora estava levemente inclinado para frente.

– Vâmo, nina filha da puta! Odeio esse emprego maldito! Cê sabia que foi deixada aqui sem roupa?! – e terminou resmungando – Favelada maldita!

Sueli observava silenciosa, o timbre de voz exagerado e o brinco pequeno na orelha grande da velha magrela. Era um brinco azul brilhante de provável pouco valor.

– Tudo bem! Cê num tem jeito mesmo! Depois o Olavo vem ti pegá sua gorda maldita!

E desta feita Sueli a viu, indo embora arrastando uma das pernas e mexendo a cabeça incessantemente dum lado ao outro, até quando as vistas pouco favoreciam. Sueli retomou para divagar sozinha sobre sua vida. Divagar sobre suas próximas horas. Mas é interrompida novamente, desta vez por um homem negro, alto, fala mansa e sensatez muito aparente:

– Olá Sueli, o carro te espera.

Esse homem tem celular na cintura e um braço bem gordo. Pega Sueli pelo braço levantando-a do banco cinza e fazendo abraçá-lo. E o homem continua, fluente, seu solilóquio, ajudando numa direção contínua que parece já conhecida. Um corredor longo, apertado, sujo, abafado, azul bem clarinho, fétido, noutra parte cinza quase esverdeado, sufocante, negro. Negro.

– Daqui a pouco estamos chegando em sua casa pra senhora se adequar, pois tens uma reunião marcada para daqui duas horas com o grupo turco... Ah! O Caio já foi pro colégio, a Júlia não chegou em casa ainda e o Seu Cláudio ligou avisando que volta daqui três dias... O doutor Gretcher também ligou pra comunicar sua ausência na reunião com os turcos... Estamos a cinco dias da visita do seu pai... Quando for compl...

Sueli adormece cansada num encosto pra cabeça de passageiro.
música:Balada do Louco[Mutantes(Arnaldo Baptista/Rita Lee)]
.
Alex Pinheiro

13 comentários:

  1. A comunicar que em dias de festa para o Brasil eu trabalho,,, Por isso minha ausência da blogsfera exatamente nessa data tão especial que é o reveillon e suas impressões...

    Agradeço pelo ano que passou, na companhia e soma de idéias que me construíram como estou...

    Mas, dito isso, quero continuar acreditando poesia na vida semeada por esse espaço digital possível... O ano que agora já se fez em dois dias não deve ser tão maior quanto nossa vontade de mudá-lo...

    Obrigado e vivas à 2008!!!

    ResponderExcluir
  2. Então vc vai fazer de todos os dias um reveillon???? UHAU!!!! Me diz onde para quando eu for aí!
    :)
    bjs enormes e q consigas mudar algo no mundo, se o fizeres tenho a certeza q será pr melhor rsrs
    a.

    ResponderExcluir
  3. esta me dando uma agonia de ler isso em partes rsrs

    PS: Fiquei curiosa quanto ao perfil que traçou ao Bernardo. rs

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. É que as pessoas somos tanto diferentes e, paradoxalmente, tanto iguais. Podem-se mudar as pessoas, as cidades, as situações e os sentimentos, diferentes, são os mesmos.
    A voz cansada pode ser que reflita o corpo, a mente, o coração. Descanse...
    E se precisar de abraço, receba aqui o meu.

    Beijos,

    Juliana.

    ResponderExcluir
  5. Ói, amigo!
    Creio que também já linkei o seu. Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Nhaaaaa.. blog perfeito! Amei as cronicas e textos! Agora serei visitante assiduo do seu trabalho! Continue assim!

    Abraz
    Bru =]

    ResponderExcluir
  7. .

    e viva a produção... ahuhuahua

    muito esses textos.

    abraço

    .

    ResponderExcluir
  8. dos universos do unierso de cada um. ´há quem seja mil de si, querendo, outros nem, como Sueli.

    gostei.

    e 2008 será!

    ResponderExcluir
  9. Li e também observei: metafisicamente tentei entender e entender: há profundidade e aspereza mesclada com visguenta esperança vaga. Muito bom!

    Espero continuação


    Vanildo Danielski

    ResponderExcluir
  10. Você é bem detalhista, hein Alex?

    Adorei o conto.
    =D

    ResponderExcluir
  11. Fiquei feliz com a manifestação generalizada sobre a continuidade de "A Louca", porém o conto tomou vida própria anunciando um fim, também pra mim, precoce.
    Mas terminado visualizei entrelinhas que desconhecia (a vida própria!).

    Quando Jana comentou fui ler e acabei observando possibilidade da continuação.

    Quando o Múcio escreveu, novamente voltei a ler e ele tinha razão: tanta gente querendo tanto e, outro tanto querendo pouco...

    Agora, quando o Vanildo comentou! Eu me intriguei tanto que acabei lendo novamente (rs),,, e tinha profundidade tamanha que desconhecia quando postei,,,
    Quanto a aspereza me certifico de sempre usá-la beeeem áspera! rs

    Em particular quero dizer do detalhismo, Rhenan... é uma doença! rs

    O certo é que não se sabe ser louca a velha, ou Sueli... Essa era a idéia da designação social (insanidade) dependendo do ponto de vista...

    Obrigado a todos que, nessa página, pincelaram insanidades!

    ResponderExcluir

a imagem-título é uma invenção de Mariah

 
Google Analytics Alternative