clique aqui e receba as atualizações do blog em seu email


INÍCIO AS PALAVRAS MUSICADAS AS OUTRAS PALAVRAS ATIVIDADE DIGITAL CONTATO


Publicações mais lidas no Blog do Alex Pinheiro:

quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Boatos, Etanol e Travessias

.
O leva e trás, o parapeito da janela, o umbigo no tanque de lavar roupas, a fila, o ponto de ônibus, os velórios; todos esses fazem parte dos lugares mais fascinantes que inventamos para socializarmos: o Padre afastado pela paróquia, a moça que chegou nova no bairro para morar... sozinha!!! O Clemente da esquina, que deixou a mulher e todo mundo sabe por que; e o filho da Luana então?! Além disso, também são ótimos lugares para se pedir conselhos, desabafar ou apenas lavar roupas, pagar contas, pegar o ônibus ou velar alguém que por aqui não andará mais. Pelo menos a maioria espera que não!

Pois certo está que nesses lugares proliferam as maiores inverdades, as coisas menos importantes e, algumas vezes, de total desnecessariedade. Nesses lugares se faz obrigatório comentar as notícias do último telejornal ou primeiro jornal; elas vão do sensacionalismo medíocre à economia, com perícia de dar inveja a muitos comentaristas fanhosos de terno, gravata e diploma milenar. Nesses lugares abusam do ócio para falarem difícil e parecerem “antenados”. É fato!

Fazendo uso desses conhecimentos básicos sobre a peculiar brasilidade tenho notado a crescente (depois esquecida!) discussão em torno dum tal biocombustível. Um que auxilia no problema de outro problema, o aquecimento global. Esse biocombustível “verde” aí tem o poder de reduzir a emissão de CO² na atmosfera. Mas tenho caído em mim a propósito da etimologia da palavra biocombustível, quando o prefixo “bio” deve remeter à vida e combustível ao que se consome pela combustão. Ora! É fato que os combustíveis vegetais são pouco “bio”, Seu Zé, dada a artilharia pesada da agro-química e dos pesticidas que fazem “milagres” na produção crescente e insustentável das “plantas do futuro”.

Termos como "biodiesel", "bioetanol" e "biocombustíveis" fazem parte da linguagem comum em lugares para lavar roupas, pagar contas, pegar o ônibus ou velar alguém que por aqui não andará mais. Isso talvez tenha sido possível, em tempo recorde, por via das enormes campanhas publicitárias e imediáticas promotoras dessa farsa sinistra. Mas eles deveriam mesmo se chamar necro-combustíveis, ou ainda necro-etanol. Mas isso seria forte demais: abastecer seu veículo sabendo que para isso ser possível grandes agricultores usaram o deslocamento de populações, o desflorestamento, a miséria social, a erosão do solo, a falta de água, a subnutrição, a desertificação; não vai te fazer bem, principalmente no momento histórico em que o humanóide começa a se preocupar com o planeta. Não vai lhe cair bem!

Necro-combustível: com o prefixo perfeito para designar os aspectos técnicos, ecológicos e humanos usados na produção do combustível responsável por acelerar a destruição dos ecossistemas contaminando ainda mais o solo, a atmosfera e as águas com pesticidas e outros elementos nocivos. Necro-combustível, Dona Luzia, pois são necessários entre 500 a 1500 litros de água, dependendo das regiões, para se produzir um quilo de milho. Isso significa que a produção de um litro de etanol à base de milho requer a utilização de 1200 a 3600 litros de água!

Os “necro-combustíveis” podem sofrer mutação além da etimologia se considerada sua produção sustentável. A montadora Ford está considerando usar nos assentos de seus veículos espuma feita com soja, mas isso não pode significar a elevação no preço de produtos à base de soja; muito pelo contrário, deve ser o momento para lembrar dos trabalhadores rurais. A soja e o milho estão aparecendo com freqüência, nos EUA, em carpetes, copos descartáveis, sacos para embalar saladas, grama artificial, velas, batons, meias e até em pranchas de surfe, mas isso tudo não deve ser sinônimo da destruição no solo ou aumento no preço dos cereais e ração para animais. O combustível no seu motor pode ser bio, mas deve fazer jus ao seu prefixo.

Pensando nessa sustentabilidade o presidente Lula foi convidado de honra na Conferência Internacional de Biocombustíveis realizada em Bruxelas pela União Européia no mês de junho. Esse evento era pra debater, dentre outras coisas, políticas de incentivo à produção sustentável de biocombustíveis... Qualquer preço pra indenpender do petróleo!

- Mas, Alex, esse assunto já é velho... A bola da vez é o acidente da TAM!
- Verdade, aí o povo vai falando feito piloto de avião. Nem se lembram da “cratera”...
- Ó lá, Alex, é seu busão!
fonte:Dominique Guillet
música:Outro Futuro(Leoni/Daniel Lopes)
.
Alex Pinheiro

12 comentários:

  1. Posso confessar? Não li, preguiça de mais hj rsrs

    beijos e bom fds!

    ResponderExcluir
  2. Se os biocombustíveis forem o nosso futuro, então teremos pela frente um ''necro-futuro'' (risos).

    Suponho que esse seja o ensaio sobre o etanol que você havia me falado. Achei muito bom, principalmente na última parte, no diálogo. Brasileiro tem memória fraca, mas pelo menos entende de tudo, não é mesmo?

    ResponderExcluir
  3. Valeu a pena pasar por. Essa visão dos biocombustíveis nunca me tinha ocorrido, o lado negativo da coisa ainda é tabu. Contudo, a partir de hoje, passarei a designar esses combustíveis por necro-combustíveis!

    Cumprimentos.

    PS: o termo brasilidade, tranquilizou-me, pois, nós possuimos o termo portugalidade, também, para designar tudo aquilo que temos de pior, como vós, não percebemos de nada mas opinamos sobre tudo! Quando cai um avião, todos percebemos de aeronáutica!

    Cumprimentos.

    ResponderExcluir
  4. nossa, vc sempre tem assuntos que tocam de tal forma...

    ResponderExcluir
  5. necro-combustíveis foi ótima, cara.
    E que se foda a crise aérea, de verdade.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  6. dizem que o jornal de hoje embrulha o peixe de amanh�... um pa�s que esquece t�o r�pido, ou, que tem sempre uma trag�dia nova pra substituir a �ltima... mandou bem, Alex, como sempre.

    []�s

    ResponderExcluir
  7. De uma clareza quase didática, isso deveria ser lido nas salas de aula para alertar essa rapaziada.


    Muito bom, poeta.

    ResponderExcluir
  8. Ótimo texto (reflexão)!
    Gostei muito dos primeiros parágrafos e a atenção que você dá ao entorno.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. adoro os textos daqui, vc sempre me faz ficar pensando sobre o q vc escreve!
    mto bom!
    =*********

    ResponderExcluir
  10. Bio é o c****!
    rs

    Tava doido pra achar em algum lugar que falasse sobre esse 'biocombustivel'! Achei, e de um jeito que, digamos, 'nos abre os olhos'!

    Nhá.....e pegamos os escombros da TAM EXPRESS e tapamos a cratera de SP...como disse a querida Ludie..
    AUHSuhAUHSuHAUSHUH!


    p.s.:Mto boua a musica tbm!
    E não perde o busão, rs!
    Abraços

    ResponderExcluir
  11. minha preferida! [2]
    rs

    *a mais phoda*

    ResponderExcluir

a imagem-título é uma invenção de Mariah

 
Google Analytics Alternative